Image Map

ELA



Olhe o rosto dela, que lindo rosto ela tem. Você pode ver, com certeza pode ver, ela é uma garota linda. Tudo ao seu redor é luz e prata, todos sabem disso, ela é linda. E para piorar a situação ela me matem na palma da mão.
Eu posso atravessar o mundo e ainda sim ela será a garota mais linda que já vi. Ela preenche cada esquina, cada rua, cada estrada, como se fosse feita em preto e branco ela é pura arte, a Lua lhe sorri, ela é uma rainha, a mais bela que já vi. 
Ela te faz ficar atento quando você estava pensando em nada, pois não existe nada, nada, além dela, e se você ainda não sabe vai descobrir que ela gosta de te deixar pensando em uma palavra, uma palavra que só você sabe, só você sente.
Ela pode não ser a mais alta, mais neste momento  ela está olhando para mim, meu Deus ela está olhando para mim! Eu posso ver seus olhos me olhando enquanto finge ler uma revista, o seu olhar queima, é só isso que posso dizer, por que agora estou suando sem controle, o que há comigo?. Ela volta a olhar a revista,com um pequeno sorriso nos lábios. E neste momento ela me faz perceber o quanto eu poderia ser forte, o suficiente, para merecer um outro olhar seu. Por que ela tem a força para ser, para ver, para dar, para ser o que quiser.
Eu me pergunto: por que diabos isso significa tanto pra mim?

INGRID CARVALHO
0

Diário

DIÁRIO ATUALIZADO: DOMINDO... ;P
0

SUSURRO



Ouço distante um sussurro, ele atravessa as folhas  verdes de meu jardim, e então estremece ao sabor do vento, que sopra tão suavemente o teu nome dentro do meu peito.
Ouço também o badalar dos sinos da igreja, são oito badaladas precisas, e a cada badalada vem precedida de um gemido. Deixo me embalar naquele ressoar do badalar, dos gemidos, dos gritos dos meninos na rua , na música do meu vizinho, onde o tempo não é mais tempo, onde a vida não é mais vida, e os meus sonhos não são somente sonhos, viraram destino. Sinto no meu corpo um burburinho, algo quente e ao mesmo tempo frio que me percorre do calcanhar ao ouvido. A magia desse momento me abraça de forma aconchegante, a vida me sopra os pulmões, o coração bombeia paixões, e a boca arde apenas arde e então de súbito congela.
O sussurro então retorna e continua a falar de ti, e me afaga docemente a face, de forma a me fazer sentir pequenos arrepios que minha alma arredia transforma em suspiros. O teu nome em sussurro é dito pelo vento com um tom de saudade, eu então murmuro teu nome para espantar qualquer sombra de tristeza. A perto as mãos, massageio os nós dos dedos, olho pra lua e lhe sussurro segredos e as ultimas lágrimas que carrego dos meus sonhos. Escondo-me dos meus medos, medos que me roubam o sorriso, da menina sapeca que ainda sou, do anjo que nunca fui, o medo de quem ama, dilacera e arranha, então beije meus lábios, meus olhos, meus sonhos e entre outro sussurro direi que te amo.
INGRID CARVALHO

4

TEXTO DE QUATRO MESES ATRASADO.




A menina sentou na cama, começou a escrever em seu diário como fazia todos os dias. Ele era seu confidente seu melhor amigo, ele não falava por isso era tão querido, o seus segredos inconfessáveis nele ela escondia, o lugar secreto deste diário nem à ela própria repetia.
A menina beijava o diário e então o escondia numa parte de seu quarto que não via a luz do dia,  seu coração batia irregular, podia se ouvir da esquina, aquele coração a palpitar.
Ela gostava dele daquele garoto inexplicávelmente gostável era tão simples, ele também gostava dela mais perfeito ainda. Quando estavam juntos o tempo corria era tão pouco para tudo que queriam. Ela se lembrava as vezes dele a noite, suspirava baixinho e então dormia. Ela as vezes se perguntava por que gostava dele, ela não sabia, era apenas um fato consumado e inexplicável, ela sabia.  Ele a olhava nos olhos e ela derretia. Ela gostava dele era tudo que ela sabia, os detalhes, os apegos o amor ela queria deixar pra outro dia. Ela queria brincar, apenas brincar de amar, pois ela nunca amava ninguém apenas fingia que amava só pra ver como seria amar de verdade. Então em uma sexta feira ela resolveu começar a brincadeira,ele seguro seu rosto que já estava quente , ela odiava o hábito do seu corpo esquentar momentâneamente, o primeiro beijo, foi diferente ela gostou mais do que costumava se permitir gostar.
Mais  a brincadeira fugiu de seu controle,  ela viu tudo se misturar, ela não sabia, apesar de sempre dizer que mesmo não sabendo de fato ela sempre sabia.
Ela não queria namoro era horrível  só de pensar.
Porem a menina que se perfumava antes de dormir sabia que mesmo que ela falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E que sem amor ela nada seria.
A menina de língua afiada, simplesmente, não sabia. Então um dia ela lhe disse: que seja eterno em quanto dure. Mas a menina queria dizer te amo, mais engoliu tudo no seu peito. Pois dentro dos seus planos não cabiam amar e enquanto ela não falasse essa frase ou a proferisse sem sentir tudo continuaria dentro do previsto, mais ela não contava com uma coisa ele e de fato ela mesma .
Então após tudo isso ela veio aqui escreveu esse texto para seus quatro meses de namoro, e pensou o que estou fazendo? mais mesmo assim continuou escrevendo, postou  esse texto e foi sentir o vento mais antes escreveu: EU TE AMO.
2

DIÁRIO

DIÁRIO ATUALIZADO: CHUCHU E BRÓCOLIS
0