Image Map

ESTÚPIDO CUPIDO!



Ela com o rosto contrariado, lendo mais uma daquelas revistas adolescentes de como conseguir um namorado, se depara com letras rosas carrafais em sua revistinha semanal  "SE TUDO FALHAR APOSTE NO CUPIDO".  
Jogando a revista na cama ela declara:
- Cansei de santo Antônio! Que de casamenteiro não tem nada. Agora é a vez do cupido, gorducho com asas.
De joelhos ela começa uma prece:  - Eu te peço cupido se você poder me ouvir, deixe sua flecha fluir até o coração do meu amado, que sua flecha voe ate o seu coração e o faça bater por mim.
Com os lábios contraídos ela continua.
_Ola...  eu não estou querendo te incomodar nem nada, mas antes que fique irritado, digo que só estou lhe pedido porque estou aflita,  meu coração está em perigo de perder toda e qualquer felicidade! Pois amo um cara que nem sabe que eu existo.
Ela levanta e dá um pulinho, e recita de vagarinho, com uma voz sedutora
-Mais acho que isso você pode resolver, faça ele me notar faça, ele me amar.
Ela olha para cima como se esperasse um milagre, como se achasse que seu amado viria de Sedex do além, e cairia em seu colo. Começa então a bater o pé no chão impaciente.
- Ô cupido eu estou te chamando! Você está me ouvindo te chamar?
Sem resposta mais uma vez ela se joga na cama, pega a revista  e retoma a leitura, ela olha de novo o anuncio rosa sobre o cupido, e solta um pequeno gemido, e ai então percebe que abaixo das letras garrafais rosas, está também em letras menores rosa a continuação, "...isso mesmo garota, aposte no Cupido, pai Cupido trás o amor em três dias na palma da sua mão!"
Ela pega a bolsa roxa e sai correndo porta fora, deixando a revista no chão. E bem no final do anuncio em letras miúdas podíamos ler: "em caso de coração partido, não lhe devolvemos o dinheiro não!"

INGRID CARVALHO
6

BANHO



Comecei a pensar enquanto passava shampoo no cabelo, que eu não deveria me perturbar pensado em caras idiotas. Afinal eu deveria ser minha melhor amiga! Mais acho que vou cair nesta de novo.
As bolhas em meu cabelo foram se formando e arrastando com elas mais pensamentos, no final das contas eu não sabia porque me estresso com este homem, há tantas coisas melhores para se fazer. Talvez seja por que quando ele se vai o sol também vai embora, ele leva com ele meus dias e minhas noites.
A água quente agora corre pelo meu rosto, engoli um pouco, e enquanto tossia meus olhos se encheram de água, do mesmo jeito que ele os deixou quando nos brigamos.
Eu gostaria de dizer que não me arrependo e que não há dividas emocionais entre nós, mas quando nós despedimos o sol se pôs, e uma sombra ficou sobre minha cabeça.
Não sei como pude me apegar tanto, no final das contas a responsabilidade é toda minha, ele não me deve nada.
Mas sabe de uma coisa já sou bem crescidinha, e minhas lágrimas vão secar sozinhas. 
Alguém bate na porta do banheiro pedindo para que eu saia,  mais quer saber de uma coisa, dane-se! não tirei nem as bolhas do cabelo.
-Em uma perspectiva bem verdadeira, vou ficar aqui até meu cabelo cair ou até  o meu  sol voltar.
Peguei meu condicionador rosa com cheiro de chiclete, e ele desanuviou minha mente, e está  na hora de declarar:
- O nosso romance acabou!

INGRID CARVALHO
7

JOÃO E MARIA


Havia dias que eu não tinha motivos para sorrir, minha vida se transformou em algo que beirava a morte. Era uma dor de chamuscar a pele,  de doer os ossos. Eu já não andava mais era prisioneiro de minha própria cama. Enquanto remoía meus amargores, uma menina muito de mim conhecida de face rosada entrou pela porta, minha vizinha, Maria. 
Vestido de chita, cabelo em trancas, boca vermelha sem precisar sequer de baton, assim era Maria.
Logo minha inveterável amiga de roubos de mangas do quintal de seu Elias, deitou-se do meu lado na cama. Ela assoviava, baixinho.
Então de súbito me disse: -Vamos brincar! disse ela virando o rosto e olhando em meus olhos.
Eu perguntei: - De que Maria, não posso me levantar, não posso sair da cama ?
Ela respondeu: -De sorrir João! disse ela cinicamente para mim, com olhos meio abobalhados.
Eu lhe questionei grosseiramente: - Que brincadeira é essa de sorrir Maria?
Ela respondeu -Você sorrir, e digo Iiiiiiiii. Disse-me rindo com a rima boba que havia feito.
Eu lhe disse que aquela brincadeira não tinha graça e Maria me encarou de maneira pensativa, com aqueles olhos verdes folha, que me provoca sorrisos tolos e borboletas no estômago.
Ela então pegou minha mão.
- João então vamos brincar de chorar!
- Não Maria, já chorei tanto que não tenho lágrimas para te dar.
Ela largou minha mão e ficou calada. Eu não sabendo lidar com o silêncio de Maria resolvi fazer-lhe a vontade.
- Está bem Maria vamos brincar de chorar, como que é esta brincadeira?
Ela com um sorriso travesso no rosto me respondeu: - Você vai chorar e eu vou dizer Aaaaaaaa! Ela ria abafado, o que me provocou ira.
Lhe gritei em desespero: - Pare de rimar com minha desgraça, nem boa nisso você é! 
Ela baixou a cabeça pude ver o lençol ficar úmido  com suas lágrimas, eu a fizera chorar, fiz a menina mais linda com vestido de chita e tranças no cabelo chorar, a doença devia está me transformando em monstro, quem faz meninas de olhos verdes e bochechas rosadas  chorar, só poderia ser eu o monstro João!
- Maria. chamei baixinho. - Se ainda quizer podemos brincar, escolha uma brincadeira qualquer e eu não reclamarei, se quizer  pode continuar a rimar, doque quer brincar?
Maria levantou o rosto, ainda lavado pelas lágrimas, assoviou outra vez baixinho e me respondeu: - Vamos brincar de inclinar!
- Não Maria, isso não dá, esqueceu não posso me levantar da cama, disso não dá para brincar!
- Você disse de qualquer coisa. Disse ela com a voz embargada.
Eu não poderia vê-la chorar novamente.
- Tudo bem Maria vou tentar, como você quer brincar?
Ela se aproximou de mim na cama bem devagar, limpou as lágrimas, assobio baixinho novamente, então ela sussurrou  
-A brincadeira é assim João , eu vou me inclinar, disse ela aproximando o  seu rosto do meu  - E você vai me beijar.
E eu lhe respondi...
- É pra já.
INGRID CARVALHO
4

AMY

Sabe hoje sentada na sala de espera do hospital, fiquei olhando para o filtro de água, e enquanto as pessoas iam lá e bebiam eu pensava em todas as coisas que você poderia está fazendo, fiquei lá sentada ouvindo só sua voz ao fundo tão clara vindo da tv na sala de espera, escutando sua voz pintei um quadro em minha mente, não era nem um Picasso mais até  dava pro gasto.
Agora que cheguei em casa, a minha cabeça está toda bagunçada, e eu sinto falto do seu cabelo armado, e da maneira com a qual você gostava de se vestir.
Por que você não aparece, para de me fazer de boba, por que você não aparece Amy?
Será que você foi para prisão, ou vendeu a sua casa?
Só espero que você tenha achado ai neste lugar, alguém que vá concertar as coisa pra você.



Texto inspirado na música Valerie, interpretada por Amy Winehouse- Em tributo a uma das vozes mais fantásticas que tive o prazer de ouvir.

PS: A música da semana não podia deixar de ser Valerie é claro, dá uma escutadinha na voz incrível desta diva.
2

Mulheres


O que é ser mulher hoje?
Será que o tipo de mulher atual é aquela que se ama acima de tudo e todos, que trabalha por que acha que o trabalho é uma forma de dignifica-lá, que é independente financeiramente e sentimentalmente dos outros, que é corajosa, destemida, confidente, companheira e amante?
Não, digo que não é apenas disso que a mulher é formada em nosso tempo. A mulher de que falo é aquela tem crises de ciúmes súbitas, que a fazem ficar literalmente confusa, mas que quando assume de volta seu controle, mostra não ter vergonha nenhuma de seus sentimentos.
Ela é aquela que mesmo em seus piores dias de cabelos embaraçados e unhas roídas consegue estar linda.
Posso concluir por tanto que este tipo de mulher, fala o que pensa, doa a quem doer, mesmo que lhe pesam para ser mais falsa e boba, por que ela sabe que por piores que suas palavras sejam elas vinheram de seu coração e são verdades que não devem ser caladas por educação ou hipocrisia.
Mas está mulher como outras de todas as épocas tem defeitos, ela não aceita ser dependente de niguem nem quando precisa. Ela senti medo, medo de ficar sozinha, e senti ainda mais vergonha de disser que não quer que você o homem sem noção por quem ela se apaixonou vá embora, por que ela não quer ficar só, ela vergonhasamente não consegue ficar mais longe de você.
Pois bem se um dia sua noiva, mulher ou namorada lhe disser que esta chorando de saudade de você, por saber que não o terá ao lado no outro dia, não a chame de mentirosa só por que ela nunca demonstrou ser frágil ou dependente de você, simplesmente abrace-a e diga que também sentira saudade. Por que talvez naquele momento ela está sim frágil e dependente de você, quando ela lhe disser algo ouça o que ela diz e não o que você quer ouvir.
Cada dia é um novo dia, cada sentimento é diferente do outro, e pode ser que está mulher queira somente que você entenda isso, sem tantas perguntas e dramas, deixando ela chorar em seus ombros sem questioná-la, apenas sendo para ela aquele homem que lhe passe segurança e lhe diga que tudo irá dar certo, sem se por como centro das atenções e das discussões, sendo para ela o homem que ela sempre sonhou, o homem de sua vida.
INGRID CARVALHO
3

UIVOS


A noite quando o meu  quarto é iluminado pelas estrelas eu converso com a Lua, e enquanto ela  me interroga eu só penso em uma coisa: que você está lá fora, em um lugar bem distante.
Todos os meus vizinhos já devem pensar que é loucura, mas eles não entendem, você pode ser tudo o que tenho.
A noite quando as estrelas brilham ainda mais e refletem nos espelhos do meu quarto, eu me sinto só, é neste momento que olho para Lua tentando nela encontrar seu rosto. Será que você pode me ouvir te chamando, por que todas as noites eu estou lá falando com a Lua, na esperança de ouvir você.
A pesar de todos dizerem que isso é loucura, também sei que sou o assunto do momento, eles pensam que eu não os ouço dizendo que eu uivo pra Lua ,mas não é esse tipo de fama que eu quero, nem sei se é fama o que eu procuro, eu só estou a procurando você.
Por que eu sei que talvez quando o Sol se pôr eu possa te encontrar através da luz da Lua.
Mas sabe de uma coisa estou começando a achar que tolice, ficar aqui conversando com a lua, sem nenhuma resposta.
Porém eu tenho apenas uma esperança na luz prateada da Lua, que você esteja em algum lugar bem longe e que um dia eu vá te encontrar. Até lá  continuarei a conversar com a Lua e se preciso for eu uivarei só pra te ter ao meu lado.
Sabe a noite quando as estrelas iluminam o meu quarto, eu converso com a Lua, pois quando falo com ela estou tentando chegar a você.
Não desistirei nunca, não enquanto ainda houver Lua.

INGRID CARVALHO
1