Image Map

RESENHA: A BATALHA DO APOCALIPSE

Título: A Batalha do Apocalipse
Autor: Eduardo Spohr |
Editora: Verus



Sinopse: Há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.
Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas, o dia do despertar do Altíssimo. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.
Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.

RESENHA:

O livro como todos sabemos é um grande sucesso, demorei a fazer essa resenha por que sempre me vinham outras leituras e eu acaba sem tempo para lê-lo. 
Mas já que consegui, vamos lá até que fim!
O livro começa sua narrativa em 3º pessoa, mais surpresa! Apos um flashback, a narrativa muda para 1º pessoa. Algo fantástico pois passamos da visão de espectador, para a visão do próprio anjo renegado (Ablon) em sua busca por justiça.
Falando um pouco mais sobre o recurso de flashbacks muito utilizado pelo livro, temos nele a construção de um livro não linear onde somos transportados por fragmentos da história que nos ajudam a juntar as peças de seu quebra-cabeças.
O livro tem uma linguagem que não podemos chamar de simples, mais que porém é totalmente entendível e sem danos a trama. A história me surpreendeu em alguns pontos, detre eles alguns desfechos que pensava ter descoberto, mais que no final eram totalmente diferentes, o que me surpreendeu positivamente.
Em suma é um livro épico que carrega em seu enredo uma discussão sobre questões morais, sem perder o tom e se tornar monótono.

CLASSIFICAÇÃO DO LIVRO:



0

0 comentários:

Postar um comentário