Image Map

Voar.

O que posso fazer passarinho para que não andes tão tristes assim?
Me diz o porquê do teu pranto, das lágrimas incontidas, diz pra mim.
Quem lhe o roubou o encanto, o teu canto, a coisa mais linda que já vi.
O teu canto singular, cujo qual não havia  igual... e  que agora não ouço...silêncio da alma aprisionada, silêncio profundo, silêncio que mata.
No ócio agora vives, quase morto, o que passa afinal?
Na tua gaiola te encontro dia após dia mais descontente. Nem tua asas ousas a abrir, passarinho olhe pra mim.
E de um estalo fez-se a luz, entendi o teu pranto meu passarinho com cheiro de jasmim.
A liberdade é o teu remédio passarinho, como as rosas no jardim. Perdão por afastar-te do teu ninho, mas te quero tão bem meu Querubim. 
Liberto-te agora passarinho está livre pra voar.
Enquanto abria tuas asas e alçava voo refleti: se o amor é tal qual um passarinho, quero minhas asas para voar. E quem sabe um dia meu livre passarinho eu possa te acompanhar.
Até lá cante em baixo de minha janela só pra me alegrar ou quem sabe um dia me leve pra voar.
INGRID CARVALHO
4

4 comentários:

Gildney disse...

Sabe o passarinho, se você deixa ele livre, ele vai ficar ao seu lado porque ele confia e gosta de você, se ele tiver oportunidade de ir, mesmo que você diga vá ele fica ao seu lado.

bjoos

ingrid Carvalho disse...

Lê o diário tá engraçado graças a minh amiga! E aos mosquitos! Quanto ao passarinho no fianl soltei ele! Viu não sou má! :)

Entre Fatos & Livros disse...

Amei! Li o seu texto e fiquei desvaneando, aqui.

Feliz 2011!

Bj
Pri
Entre fatos & Livros

ingrid Carvalho disse...

valeu flor!!
E um feliz 2011 pra vc tb!!

Postar um comentário