Image Map

F.Pessoa

A minha louca paixão por Fernando Pessoa, chega a inebriar! Quando leio seus poemas sinto como se tudo o que eu quisesse dizer já tivesse sido dito por alguém que leu minha mente antes mesmo de eu ter nascido, é algo prazeroso, delirante! 
O primeiro poema que li de Pessoa que não citarei  aqui por achar que o poema é meu pertencente, era apelativo no sentido mais apelativo do ser apelativo! Enquanto meus colegas achavam meio louco eu acabava de descobrir um gênio! Seus poemas me tocam em um ponto intocável de maneira triste e alegre, me desmonta me agrega tudo ao mesmo tempo, sempre ao mesmo tempo pois Pessoa vivia tudo ao mesmo tempo difuso, completo.
Li este poema ontem antes de dormir:        

TUDO TEM O SEU LUGAR

Navegue, descubra tesouros,
mas não os tire do fundo do mar,
o lugar deles é lá.
Admire a lua, sonhe com ela,
mas não queira trazê-la para a terra.
Curta o sol, deixe-se acariciar por ele, 
Mas lembre-se que seu calor é para todos.
Sonhe com as estrelas,
apenas sonhe,
elas só podem brilhar no céu.
Não tente deter o vento,
ele precisa correr por toda parte,
ele tem pressa de chegar, sabe-se lá aonde.
As lágrimas?
Não as seque,
elas precisam correr na minha,
na sua, em todas as faces.
O sorriso!
Esse, você deve segurar,
não o deixe ir embora, agarre-o!
Persiga um sonho,
mas, não o deixe viver sozinho.
Alimente a sua alma com amor,
cure as suas feridas com carinho.
Descubra-se todos os dias,
deixe-se levar pelas vontades,
mas, não enlouqueça por elas.
Abasteça seu coração de fé,
não a perca nunca.
Alargue seu coração de esperanças,
mas, não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-as.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!
Circunda-se de rosas, ama, bebe e cala.
O mais é nada.


(Fernando Pessoa)

0

0 comentários:

Postar um comentário